Acompanhe nossas redes sociais
e fique bem informado
Notícias | Educação
14.11.2017 - 22h15 | Assessoria
Campus de Guarabira implanta Escritório Modelo de Advocacia para atendimento ao público
 
  • Tamanho do texto: A-
  •  
  • A+

É com o horizonte de perspectivas voltado para o âmbito da cidadania que o Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, desenvolve ações extensionistas que buscam aproximar, cada vez mais, o universo acadêmico e a comunidade. Nessa direção, o Centro de Humanidades (CH) comunica a implantação do Escritório Modelo de Advocacia, destinado a atender, gratuitamente, a todos que se interessarem pelo serviço disponibilizado.

A falta de informação e a inexistência de recursos financeiros dificultam o cotidiano daqueles que estão vivenciando uma situação que requer algum tipo de ação judicial. Diante dessa realidade, que atinge uma expressiva parcela da população, o Escritório de Prática Jurídica do CH tem o objetivo de oferecer assistência àqueles que necessitarem de orientação profissional. A inciativa, que é coordenada pela professora Thaís da Rocha Cruz Tomaz, faz parte da Grade Curricular do Curso de Direito e visa introduzir o estudante nas práticas da advocacia.

Segundo a professora, as pessoas que procurarem o serviço serão ouvidas e, em seguida, orientadas em relação aos fatos relatados. Ela explicou que quando um caso necessitar de mediação no judiciário, o escritório entrará em contato com todos os profissionais que integram a lista da OAB – Secção Guarabira, para consultar quem poderá interceder pelo caso em questão. Desse modo, o cidadão terá duas alternativas: procurar um defensor público ou escolher um dos nomes que constam na lista de advogados que poderão lhe prestar assistência, de forma gratuita.

“Tem-se, aqui, mais do um meio de proporcionar informações. É, sobretudo, uma maneira de contribuir para a efetivação da cidadania. Por outro lado, se trata de uma experiência que proporcionará aos nossos estudantes aprender a lidar com o exercício da advocacia: saber ouvir, saber fazer a pergunta mais adequada, saber dialogar com os entrevistados. Ou melhor, aprender a arte de advogar”, relatou a docente Thaís Rocha.

O atendimento ao público acontece na sala do Núcleo de Referência dos Direitos Humanos, de segunda a quarta-feira, das 8 às 12h e das 14h às 17h, mediante agendamento prévio, realizado por meio do telefone (83) 999405-9292.

 
 
Comentários
   
   
   
©2010- 2017 . Portal Independente. Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Paula Araújo