Acompanhe nossas redes sociais
e fique bem informado
Notícias | Paraíba
13.06.2017 - 08h20 | clickpb
Rompimento de canal da transposição reduz para 4 mil m³ por segundo o fluxo de água para a Paraíba
 
  • Tamanho do texto: A-
  •  
  • A+

O rompimento de um trecho do canal do Eixo Leste do Projeto São Francisco, próximo ao reservatório Copiti, em Custódia (PE), reduziu o volume de água para a Paraíba a 4 mil m³ por segundo. Até sábado, antes do rompimento, a vazão chegava a 6,8 mil metros cúbicos por segundo. “Estamos operando com a água ficou na extensão do canal”, informou o presidente da Aesa (Agência da Gestão das Águas da Paraíba). 

Ministério da Integração Nacional diz que vazamento do canal da transposição já foi controlado

Rompimento do canal da Transposição em PE leva integrantes do MPPB à Brasília

João Fernandes disse, no entanto, que uma avaliação sobre a dimensão do problema só pode ser feito quando o fluxo de água for restabelecido. “Apesar disso não acredito que haja alterações na data prevista para Campina Grande e outras 18 cidades no entorno, sair do estado de emergência devido à crise hídrica”.

De acordo com informações da Aesa, o açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) entrou nesta segunda-feira (12|) em uma nova fase: o reservatório saiu do estado crítico (menor que 5 do seu volume total) para estado de observação (menor que 20% do seu volume total).

O Boqueirão acumula 25.671.673 m3 ou 6,2% de sua capacidade. O açude por acumular 411.686.287 m3.

João Fernandes considerou normal o rompimento de parte do canal. “É uma obra que ficou quase cinco anos paralisada”, lembra ao adiantar que uma obra da dimensão do Projeto de Integração sempre haverá problemas.  

Em nota à imprensa nesta final de semana, o Ministério da Integração Nacional garante que o trabalho de drenagem interna da estrutura vem sendo executado desde sábado e o fluxa voltará a normalidade ainda nesta semana.

Hoje, integrantes do Comitê de Gestão de Recursos Hídricos (CGRH) do Ministério Público da Paraíba viajaram à Brasília. Eles vão discutir nesta terça-feira (13) com o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade, as consequências do rompimento do canal da transposição.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui 477 quilômetros de extensão, divididos em eixos Norte e Leste, e beneficiará 12 milhões de pessoas de quatro estados do Nordeste.

 
 
Comentários
   
   
   
©2010- 2017 . Portal Independente. Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Paula Araújo