Após PMDB decidir punir parlamentares contrários à reforma da Previdência, Veneziano diz não temer retaliações | Portal Independente
Notícias | Política
07.12.2017 - 08h18
Após PMDB decidir punir parlamentares contrários à reforma da Previdência, Veneziano diz não temer retaliações
Eldení Alves  
 

O PMDB decidiu punir os parlamentares que forem contrários à reforma da Previdência na Congresso Nacional. Numa reunião realizada nessa quarta-feira (6), a Executiva Nacional do partido fechou questão em torno da votação favorável ao texto e, na prática, poderá até expulsar um integrante da legenda que desobedecer a determinação. A medida pode atingir o deputado Veneziano Vital do Rêgo que já sofreu duas punições da sigla em votações contra o presidente Michel Temer.

Vené votou favorável a aceitação das duas denúncias contra Temer no Congresso e acabou suspenso das funções partidárias por 60 dias. Mesmo assim, ele garante que vai manter o posicionamento contrário ao texto levado pelo Governo aos parlamentares. “O meu voto não mudou. Continua a mesma coisa”, garantiu.

Segundo o PMDB Nacional, o senador Romero Jucá (RR), que preside a legenda, informou que a decisão vale para a votação na Câmara, para orientação dos deputados. Quando a proposta for para o Senado, poderá haver avaliação do tema mediante manifestação da bancada de senadores. Jucá informou ainda que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE) deverá colocar a reforma para votação em fevereiro de 2018.

A decisão teve o apoio do líder do PMDB no Senado, Raimundo Lira, que adiantou ser favorável ao fechamento de questão e disse se tratar de uma decisão partidária, que não afeta a individualidade parlamentar.

Por sua vez, Veneziano Vital garantiu que não teme retaliação da legenda. “Não é nada de novo e não vou me autoagredir com isso. Se o PMDB levar adiante isso terá uma surpresa desagradável”, previu ao comentar a postura da bancada na Casa. Na avaliação do deputado, o partido está apostando ‘em algo que não terá’. “O partido conhece meu posicionamento. Eu tenho uma convicção clara em relação a essa matéria e não voto”, sustentou.

Nos últimos dias, o governo intensificou as articulações com deputados para tentar aprovar a reforma da Previdência. Até agora, além do PMDB, só o PTB também fechou questão sobre o assunto.

 

 

 

Blog do Gordinho

   
   
   
©2010-2012. Portal Independente. Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Paula Araújo